4 thoughts on “O fim da globalização

  1. Realmente é uma loucura. A Rússia quer pagar e os banqueiros querem receber, mas os gringos querem que a Rússia dê o calote. Os banqueiros vão cobrar do PresidentX Biden, literalmente, e acho que elX tem mais é que se lascar.

    Os gringos são tão incompetentes que impuseram “sanções com efeitos piores que os do calote”. Tudo que eu posso fazer é rir da incompetência dos sionistas e do identitários, são um bando de histéricos.

    A Suíça abandonou a neutralidade e virou um prostibulo estadunidense, isso é um fato, e vai ter consequências cedo ou tarde.

    Essas sanções só funcionam para evitar guerras entre vassalos dos gringos (Argentina e Inglaterra, por exemplo), já que os gringos gostam de fomentar tensões entre os países. Eles querem que os vassalos briguem entre si, mas não que cheguem as “vias de fatos”.

    Eles também gostam de “insuflar o ódio entre povos irmãos”, como fazem com russos e ucranianos.

    A decadência do Ocidente é obvia, eles nem sabem o que estão fazendo, são os famosos “pombos enxadristas”.

  2. A Europa realmente “não tem cérebro”. Esperava mais da França e Alemanha. Apenas duas vozes destacam-se no meio da histeria estadunidense, os ingleses e os sionistas. Todos os outros apenas repetem o que dizem os gringos.

    Sobre a Inglaterra, realmente é engraçado que eles queiram um “choque de civilizações” contra a Rússia. Eles não entendem a dimensão da coisa. Eles falam de “hordas invadindo” como se fosse alguma brincadeira. Algo distante, como se fossem inatingíveis. Eles esquecem que foram invadidos pelos povos vikings? Realmente é só um império decadente querendo um pouco de protagonismo.

    Os sionistas apoiam a Ucrânia pois querem prolongar a guerra acreditam que vão conseguir mais (escravXs brancXs). Eles tem uma agenda própria.

  3. BlackRock e outros fundos idênticos são usados pelos iluminatis para impor sua agenda da NOM (prostituição, LGBT e drogas). Eles controlam toda a mídia estadunidense, por isso naquele país “existem duzentos canais que dizem a mesma coisa”. Um dos membro dessa organização é o Sr. George Soros.

    Não creio que a extrema direita tenha dominado a Hungria por acaso, acho que o discurso e as ações do Sr. George Soros causaram uma “reação”. [Esperada ou não? Para mim os identitários e a extrema direita jogam no mesmo time].

    A dominação estadunidense, que começou depois da segunda guerra é o neocolonialismo, a escravidão por dívida, e não o colonialismo tradicional. O antigo padrão de dominação era o colonialismo, que não acabou.

    Existem anomalias como Porto Rico que eles controlam diretamente e saqueiam os recursos naturais e ao mesmo tempo sugam as riquezas com uma dívida externa astronômica.

    O detalhe é que eles se aproveitam da miséria de países como o Haiti para impor sua agenda (prostituição, LGBT e drogas) em troca de ajuda humanitária (USAID e outras ONGs). Por isso a Rússia expulsou toda essa gentalha. Isso também mostra o caráter repugnante dos gringos querendo impor sua agenda monstruosa com “falsa solidariedade”.

    Os gringos além de viver na imundície fazem questão de tentar impor seus valores ao “resto do mundo”. Por isso todas as bases estadunidenses espalhadas pelo planeta são cercadas por “drogas, prostituição, LGBT e pedofilia”. Quando a gente diz que os países vassalos deles são “prostibulo estadunidenses” é no sentido literal. Basta ver as atrocidades que cometem na Colômbia, com total cumplicidade das autoridades locais.

    No Japão os moradores até protestam contra as bases.

    Na Alemanha o governo até exigiu que o PROSTIBULO PADRÃO OTAN, feito para atender a base estadunidense fosse construído do outro lado da fronteira na República Checa.

    A degradação moral desses países torna eles incapazes de se levantarem contra o imperialismo. Um LGBT, uma puta ou um cafetão (que prostitui a esposa, por exemplo), um zumbi (que usa drogas) vão ser capazes de defender o país? De maneira alguma, esse tipo de gente sempre apoia o imperialismo.

    Os “economistas de Harvard” disseram no Leste Europeu que a mulher era propriedade do marido e prostituir ela era empreendedorismo. Isso realmente foi incentivado em certos países. [O discurso deles no Ocidente é bem diferente].

    A Rússia está certa em não aceitar os “valores ocidentais”.

    A única coisa boa de entrar em guerra com os gringos e a OTAN é poder matar LGBTXYZ sem ser acusado de homofóbico. [Foi uma piada, mas o assunto é sério, o “padrão OTAN” impõe que os países aceitem nas forças armadas LGBTXYZ. Daqui a pouco vai ser preciso outra “Convenção de Genebra” apenas para discutir a situação dos prisioneiros de guerra LGBTXYZ].

    Nas prisões do Ocidente é comum abusos sexuais em cadeias tendo como (agentes e/ou vítimas) a população LGBTXYZ. No Brasil (o STF, legislando, decidiu que) detentas trans e travestis podem escolher entre o presídio masculino e feminino.

  4. O projeto para os vizinhos da Rússia é DESTRUIR A IDENTIDADE NACIONAL, através de grosseiras falsificações históricas. Basicamente (Polônia, Estônia, Letônia e Lituânia) viraram simples “países de merda onde todo mundo é nazista (literalmente) e odeia a Rússia e povo russo”. Queriam fazer a mesma coisa na Ucrânia, felizmente o Putin conseguiu impedir.

    O Holodomor, como genocídio, foi inventado pela imprensa Ocidental. O Holodomor nunca aconteceu, melhor dizendo, não foi genocídio, mas ineficiência administrativa. Basta comparar com a gestão da CIVID no Brasil para ver o que acontece quando fazem coisas importantes na base da tentativa e erro.

    Não acho que seja necessário sair invadindo todo mundo, mas vai ser preciso “dizer a verdade”.

    O projeto dos gringos para a América Latina é transformar todo mundo em gusanos. Resumindo, transformar todos os países em buracos como “El Salvador”, onde praticamente inexiste atividade econômica e a única fonte de renda do país vem de imigrantes que trabalham para os gringos. O país está na merda, mas todo mundo é fascista e não reclama de nada, todos os pobres de direita são “gado”.

    Basta ver que países como Brasil e México competem diretamente com os gringos em futilidade (cirurgias plásticas puramente estéticas). O povo brasileiro realmente não tem senso de proporção. O Kid Bengala resolveu aumentar o “calibre” do equipamento dele. Acho que já é uma “arma de destruição em massa”.

    Realmente os fascistas querendo imitar os gringos chega a ser ridículo. Os gringos compram iphone todo ano e os coxinhas querem fazer a mesma coisa, tem gente que praticamente vive só pra isso. O consumismo, a futilidade, a burrice (tem gente que assiste a Globo Golpista e acha que aquilo corresponde a realidade) e outros valores que eles querem impor ao povo brasileiro são absurdos.

    Os identitários querem fazer “tabula rasa” da nossa história. Realmente querem nos aniquilar completamente, mesmo que não queiram nos exterminar fisicamente ainda querem reduzir o povo brasileiro a condição de sub-raça.

    Parece uma situação parecida, mas não é. A Rússia é um “player” e nos só ficamos assistindo.

Deixe uma resposta