1 thought on “Nova lei prejudica Indústria Naval Brasileira em benefício do estrangeiro

  1. Olá,
    Bom dia/Boa tarde/Boa noite.

    A respeito desta matéria, o pior é ver a maioria dos meus colegas Engenheiros Navais e Mecânicos, que trabalham no setor portuário comemorando essa lei, apoiando essa lei, repetindo aqueles velhos chavões neoliberais: “Isso ajudará na competitividade dos produtos e das exportações do Brasil”. “Vai baratear o frete e o país aumentará seu PIB”, blá, blá blá…

    Quando tento argumentar com lógica e razão, falando de emprego (empregos bem remunerados para eles mesmos, nas áreas de projeto, construção, manutenção, etc.), fluxo circular de renda na economia (por que um setor de transformação industrial é importante para gerar riqueza dentro do país fazendo o dinheiro circular em mais mãos), questiono o por que outras nações não fazem isso (EUA, por exemplo!, Ps.: a maior parte destes colegas adora Orlando, Miami e Nova York,”sic”!), dentre diversas outros argumentos, etc.., sou visto como um ser estranho, que quer ver o “atraso”. Eu sempre gosto de retrucar perguntando para eles quais nações do mundo desenvolveram-se exportando somente minério de ferro, soja, sacas de café in natura, etc…, mas não tem jeito, eles não querem perder tempo ouvindo, discutindo, pesquisando dados, etc.

    Estão, na minha percepção, no modo de sobrevivência a qualquer custo, gerado por um ambiente de trabalho cada vez mais brutal, que exige que eles não pensem além dos muros da empresa, é tudo para e pela empresa, e a sociedade?, dane-se a sociedade!

    Aqueles engenheiros, tecnólogos, técnicos mecânicos, soldadores, que poderiam estar trabalhando, e, com seu salário, ajudando a economia local se desenvolver (vide o caso dos estaleiros fechados no RS, e no Nordeste) gerando diversos empregos indiretos (padarias, papelarias, lojas de roupas, construção civil, materiais de construção, etc.), não são problemas deles. Infelizmente, o futuro para alguns deles e para seus filhos e netos será um carro de Uber. Triste.

    Continuem com o bom trabalho em defesa do trabalho, do emprego, da família, e da nação brasileira e soberana.
    Um abraço.
    Ps.: Orgulho de ter aprendido a ser brasileiro e amar o Brasil através daquele velho gaúcho que veio de longe!

Deixe uma resposta

Artigos Relacionados