Um câncer chamado ONG

No Cazaquistão existem hoje 16 mil ONGs, todas cânceres do Ocidente especializadas em guerra híbrida. São essas pragas que são defendidas aqui no país por ratazanas do PSOL e de todos esses partidos da esquerdalha.

O país tem apenas 18 milhões de habitantes, portanto, uma ONG para cada 1.200 habitantes. As pautas? Ora, as de sempre, quase todas elas em torno do falo masculino, suas mil e uma utilidades e promover batalhas étnicas.

O bom é que deram um passo em falso e abriram o espaço para o Vladimir Putin colocar suas tropas lá dentro e colocar o país em ordem, restabelecer um eixo de poder nos moldes da antiga União Soviética e expulsar essas pragas patrocinadas pelo Ocidente do Norte.

Que sirva de lição para o Brasil, as farsas indígenas, os Randolfes da vida e essas criminosas ONGs de parasitas e criminosos a serviço de outras bandeiras. Não adianta vir com papo de comunismo ou China, quem pratica esse crime são os países do Ocidente do Norte, liderados por EUA, França e Suécia entre outros.

A nossa única salvação está em resetar o sistema, recomeçar do zero, desmascarar ONGs, falsas tribos, falsos líderes, políticos entreguistas a serviço de outra bandeira e valorizar ao máximo e exigir um compromisso de nossas FFAA com o nacionalismo e os interesses do nosso povo.

Fora!!! Basta com políticos e falsos líderes que apregoam valores tais como a divisão das nossas riquezas com nações “amigas” e que legitimam essas gangues travestidas em ONGs, interessadas apenas em destruir o nosso tecido social e nos levar de novo ao estágio de colônia.

Deixe uma resposta