A MÁSCARA QUE CAI

Ao atacar Bolsonaro sugerindo que o mesmo seria homossexual e corno a esquerda brasileira, a nossa New left mostra a sua verdadeira cara, é desmascarada em praça pública pelos seus próprios atos.

Retrocedendo um pouco na história podemos ver a luta feroz e encarniçada da nossa New Left: pautas identitárias, fazendo delas a sua principal bandeira, motivo praticamente único de sua existência.

As pautas históricas da esquerda foram abandonadas: o emprego, o trabalho, o bem-estar social e as conquistas históricas dos trabalhadores, foram abandonadas.

Entraram em cena, em seu lugar, o empoderamento feminino, não mais em busca de igualdade mais que justa, mas sim o protagonismo e um arcabouço infinito de direitos e privilégios, o mesmo se aplica para negros, índios e homossexuais.

Para esses últimos, no caso os homossexuais, temos um capítulo à parte. Criam–se privilégios absurdos, benesses, ao mesmo tempo é usada uma distorção mentirosa da história, um verdadeiro departamento da verdade, visando tirar o máximo de benefícios da sociedade para esses grupelhos.

Porém, a máscara cai. Não existe luta nenhuma por minoria alguma. Existe sim, uma luta para privilegiar ONGs e alguns pequenos e seletos indivíduos e algumas microbolhas de indivíduos que usam negros, mulheres e homossexuais para conseguir criar uma pequena elite. Mais uma, aliás, como representante desses segmentos.

Porém, no mais belo estilo reacionário, essa New Left se regozija no momento, usando jargões e ataques pessoais dignos dos mais puros misóginos, racistas e homofóbicos. Usam como elemento de ataque o preconceito que tanto dizem combater.

Mostram que a luta por conquistas para esses pequenos grupos ou não tão pequenos grupos aliás, não passa de cafajestismo, oportunismo, cinismo e praticamente um banditismo ativista que visa o benefício apenas de certos elementos líderes ligados a partidos e entidades sindicais.

Mostram que a inclusão que tanto lutam, segundo eles, não passa de uma farsa. Pois todos guardam no bojo de sua existência os preconceitos que existem em todas as camadas da sociedade, só que de forma mais grave, pois falta o caráter de assumir suas posições.

Para concluir, mais uma vez afirmo que isto não é uma defesa a Bolsonaro. Ele apenas está sendo usado como um elemento revelador da verdadeira ou posição que nós temos. O retrato da verdadeira New Left que assassinou a esquerda numa madrugada fria e enterrou seu corpo em local incerto e não sabido.

Que Deus tenha misericórdia dessa Nação…

Rubem Gonzalez

Deixe uma resposta