Banco Central privatizado suga recursos públicos

Por André Nunes

Pode baixar ou subir taxa SELIC, os bancos privados não vão emprestar dinheiro em larga escala enquanto puderem ficar na segurança das operações compromissadas recebendo overnight diário.

Para que iriam tentar lucrar em cima de risco (empréstimos e financiamentos) se podem garantir bilhões anualmente sem arriscar nada, com depósito compulsório remunerado?

Os recursos públicos estão sendo, inclusive com privatização descarada do patrimônio nacional, sugados para pagar despesa corrente da Dívida Pública. O resultado é que a maior parte do gasto público, que deveria estar canalizado para atender as principais demandas da população, acaba direcionado para enriquecer ainda mais as instituições financeiras.

O governo após a tal “independência” do Banco Central, leia-se controle do BC por bancos privados, deu o aval para a instituição remunerar ainda mais a sobra de caixa das grandes instituições financeiras emitindo títulos próprios do BC, sem a necessidade de autorização do Tesouro. A Dívida que, segundo os dados do próprio governo, já ultrapassa R$5,2 TRILHÕES se torna imparável e impagável.

Os novos títulos que viriam a ser emitidos, o senhor Paulo Guedes articulou e conseguiu deixar de fora. Resumindo, o céu é o limite para engordar o bolso dos banqueiros, como bem define Maria Fattorelli .

Detalhe, o dinheiro dos bancos é o dinheiro da sociedade: das nossas contas de livre movimentação, fundos, poupança, etc. Tanto de pessoas físicas como jurídicas. Os bancos são remunerados no depósito compulsório pelo nosso dinheiro.

A situação caminha para a catástrofe, diziam que iríamos nos transformar em Cuba ou Venezuela, mas não, a situação é bem pior… Com a reprimarização da economia vamos assistir a “africanização” do Brasil, seremos o Zimbábue latino-americano.

Submetidos à esse sistema da Dívida Pública seremos a Argentina de Carlos Menem / Fernando de La Rúa, da hecatombe neoliberal de 2001, do desespero e das ondas de saque.

Aguardem, ainda vai piorar.

2 comentários sobre “Banco Central privatizado suga recursos públicos

Deixe uma resposta